domingo, 17 de dezembro de 2017
Seja Bem-vindo ao nosso site!       

ATENÇÃO BELO-HORIZONTINOS! Querem aumentar, em muito, o barulho em nossa cidade

PDF | Imprimir | E-mail

alt

Deverá ser votado na Câmara Municipal de Belo Horizonte, na próxima segunda-feira, dia 09/11/2015, o Projeto de Lei nº 751/2013 que aumenta para 85 decibéis o barulho em período noturno, em nossa cidade. Isto é muitíssimo superior ao ruído permitido pela Legislação Federal – NBR 10151, em períodos diurnos em áreas industriais.

Para se ter uma ideia, mantida a como está, a Lei nº 9.505/2008, de Belo Horizonte, permite níveis de ruídos acima até mesmo do que está permitido na maior metrópole da América Latina – a Cidade de São Paulo. A Lei do Silêncio de Belo Horizonte também é mais permissiva que a Lei Municipal nº 10.625/2002, da Cidade de Curitiba, e está no mesmo patamar das Legislações das Cidades do Rio de Janeiro e Salvador. Para melhor visualização, coloco uma planilha demonstrando os índices permitidos por Capital, a fim de que possam visualizar os índices de ruídos e compará-los.

 

             PERÍODO DO DIA/NOITE*

CAPITAL

DIUNO

VESPERTINO

NOTURNO

BELO HORIZONTE

70 db (07:01 - 19:00)

60 db (19:01 - 22:00)

50 db (22:01 - 07:00)

SÃO PAULO

50 db (07:01 - 22:00)

___

45 db (22:01 - 07:00)

CURITIBA

55 db (07:01 - 19:00)

50 db (19:01 - 22:00)

45 db (22:01 - 07:00)

RIO DE JANEIRO

70 db (07:01 - 22:00)

___

60 db (22:01 - 07:00)

SALVADOR

70 db (07:01 - 22:00)

___

60 db (22:01 - 07:00)

*(valores válidos para as áreas residenciais)

Portanto, caso esse famigerado Projeto de Lei seja aprovado, restarão prejudicados o sossego e a saúde de nossa população. Por isso venho aqui pedir apoio àqueles que não concordam com essa alteração que venham aqui na Câmara Municipal de Belo Horizonte e peçam aos Vereadores que votem contra o Projeto de Lei nº 751/2013.

Conto com vocês amigos e amigas!

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Quem está online

Nós temos 14 visitantes online

Vídeos de Depoimentos


A Voz do Povo fala sobre


Veja mais depoimentos clicando aqui.

E-mail:
Assunto:
Messagem: